Tancos/Armas: Assunção Cristas pede demissão de ministro da Defesa
Domingo, 10 Setembro 2017 20:15    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

assuncao cristas micros tvsA presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, pediu hoje a demissão do ministro da Defesa, Azeredo Lopes, por considerar que a sua postura em relação ao caso de Tancos "não é admissível".

"O senhor ministro da Defesa Nacional mais uma vez veio mostrar que não tem a mínima noção do que é exercer o cargo que ocupa, que não tem estatura para o exercer, vem fazer perguntas, levantar dúvidas, quando aliás coloca a questão de que se calhar nem sequer há um furto. Dúvidas que só depreciam a instituição militar e que o colocam quase como um comum cidadão, como se nada soubesse e nada devesse saber", disse Assunção Cristas.

A líder nacional do CDS-PP falava aos jornalistas na Mêda, no distrito da Guarda, antes de participar na sessão de apresentação dos candidatos democratas-cristãos às eleições autárquicas de dia 01 de outubro, sobre as declarações do ministro da Defesa divulgadas hoje numa entrevista conjunta ao jornal Diário de Notícias e à rádio TSF.

Na entrevista, referindo-se à falta de provas visuais, testemunhais ou confissão, Azeredo Lopes admite que "no limite, pode não ter havido furto nenhum", frisando que o inquérito em curso ainda não tem conclusões definitivas.

Para Cristas, "não é admissível" a postura do ministro da Defesa em relação ao caso de Tancos.

"E, portanto, se o ministro da Defesa não sabe, acha que não tem de saber, não quer saber, então, pois que saia do seu cargo. Se o senhor ministro da Defesa acha que pode ser um qualquer cidadão que faz perguntas, mas que não tem nenhuma responsabilidade nas respostas, então deve sair do Governo e tornar-se um comum cidadão, porque não compreendeu ainda a natureza do seu cargo", acrescentou a presidente do CDS-PP.

Assunção Cristas disse ainda que o titular da pasta da Defesa "não compreendeu que a um ministro pedem-se respostas, que é a ele que o povo tem de fazer perguntas e dele obter respostas e se não se sente bem nessas funções, se não as compreende sequer, então não está lá a fazer nada".

"As declarações do senhor ministro são inaceitáveis, são inadmissíveis, deixam-nos a todos absolutamente perplexos", rematou.

O CDS-PP já tinha anunciado que, na reunião da comissão parlamentar de Defesa agendada para terça-feira, irá propor que Azeredo Lopes também fale sobre Tancos quando se deslocar à Assembleia da República, provavelmente dia 20 de setembro.

Assunção Cristas considerou ainda que "a cada passo dado" o ministro da Defesa "mais se enterra nas explicações que não dá".

"Nós entendemos que o senhor ministro não tem condições para exercer o cargo e que fragiliza a autoridade do Estado, ainda por cima, numa área onde a autoridade é particularmente necessária. Portanto, o senhor ministro é irrelevante dentro de um Governo quando afirma que nada sabe, nada tem para explicar e acha que isso é absolutamente normal e se coloca na posição de um qualquer comum cidadão", declarou.

Reafirmando que a postura do governante não é admissível, a líder do CDS-PP lamentou "que assim seja" porque "o país precisava e precisa de ter pessoas capazes e com compreensão dos seus cargos nesta matéria e era importante que o senhor ministro percebesse que ser ministro é ser responsável".

"Ser ministro é dar respostas e, se não tem as respostas para dar, então ao menos que não diga nada, que se remeta ao silêncio porque aquilo que disse é lamentável e só desprestigia a instituição militar e desprestigia o cargo que ocupa", referiu.

Assunção Cristas reiterou ainda que o caso de Tancos "foi algo gravíssimo", prometendo que o CDS-PP continuará a pedir "todas e quaisquer explicações".

 

História CDS

user4_pic

Conheça a história do Grupo parlamentar do CDS.

Parlamento Direto

bancada2014pq

Videos do Plenário, comissões e outras intervenções.

Iniciativas CDS

deputados_XII

Projectos de Lei e Projectos de Resolução apresentados pelo Grupo Parlamentar.

Deputados CDS

News image

Assunção Cristas

Círculo Eleitoral Leiria Presidente do CDS-PP

News image

Nuno Magalhães

Círculo Eleitoral Setúbal Presidente do Grupo Parlamentar Vice-Pres...

News image

Cecília Meireles

Círculo Eleitoral Porto Vice-Presidente do Grupo Parlamentar Vic...

News image

Telmo Correia

Círculo Eleitoral Braga Vice-Presidente do Grupo Parlamentar

News image

Hélder Amaral

Círculo Eleitoral Viseu Vice-Presidente do Grupo Parlamentar

News image

Teresa Caeiro

Círculo Eleitoral Faro Vice-Presidente da Assembleia da República

News image

António Carlos Monteiro

Círculo Eleitoral Aveiro Secretário da Mesa da Assembleia da Repúblic...

News image

Álvaro Castello-Branco

Círculo Eleitoral Porto

News image

Ana Rita Bessa

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Filipe Anacoreta Correia

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Filipe Lobo d'Ávila

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Ilda Araújo Novo

Círculo Eleitoral Viana do Castelo

News image

Isabel Galriça Neto

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Pinho de Almeida

Círculo Eleitoral Aveiro

News image

João Rebelo

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Patrícia Fonseca

Círculo Eleitoral Santarém

News image

Pedro Mota Soares

Círculo Eleitoral Porto

News image

Vânia Dias da Silva

Círculo Eleitoral Braga