A abstenção é o novo voto a favor, diz Cecília Meireles
Quinta, 09 Janeiro 2020 17:41    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

cecilia dez 2019 siteCecília Meireles, CDS, levou a debate exemplos que mostram como a “propaganda é diferente da realidade”.

– O Governo prevê arrecadar 35 vezes mais impostos às famílias do que prevê devolver.

– O Governo cobrou 5 vezes mais em impostos do que poupou em juros.

– Foram gastos “zero euros” na ala pediátrica do São João.

– O aumento das pensões mais baixas das mais baixas foi de 8,79 euros e no tempo da troika foi superior a 12 euros.

“Os impostos vão aumentar 1799 milhões de euros em 2020”, disse ainda, criticando Costa por ter dito a Rio que 590 milhões de euros eram uma “minudência”. Cecília Meireles dá depois o exemplo dos profissionais de saúde agredidos pelos familiares dos doentes, problema a que o Governo responde com “aulas de autodefesa” para médicos e enfermeiros, o que, no seu entender, “é gravíssimo”.

Depois, a líder parlamentar centrista não se mostrou surpreendida com o desfecho da votação do Orçamento do Estado na generalidade – que vai ser viabilizado com o apoio da esquerda – e disse que “o novo voto a favor da nova geringonça é a abstenção”.

 

Fonte: Observador

 

 

 

Deputados CDS

News image

Cecília Meireles

Círculo Eleitoral Porto Presidente do Grupo Parlamentar

News image

Ana Rita Bessa

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Gonçalves Pereira

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Pinho de Almeida

Círculo Eleitoral Aveiro

News image

Telmo Correia

Círculo Eleitoral Braga