Parlamento vai ouvir MAI sobre polémica com compra de fardas pelos polícias
Quarta, 19 Fevereiro 2020 14:34    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

pspO parlamento aprovou hoje uma audição de Eduardo Cabrita, ministro da Administração Interna, por proposta do CDS, para explicar as declarações que fez os polícias comprarem equipamento do seu próprio bolso porque querem.

O requerimento dos centristas foi aprovado pelo PSD, CDS, BE e PCP e teve a abstenção do PS e da deputada não-inscrita Joacina Katar Moreira.

O PS justificou o seu voto com o facto de discordar da urgência de ouvir Eduardo Cabrita, dado que o ministro tem prevista uma audição regimental em 17 de março, acrescentando que o requerimento e as notícias que o motivaram têm mais de um mês.

Em 20 de janeiro, quando pediu a audição, o CDS-PP defendeu que o governante deve aproveitar a reunião para “retratar-se” do que disse sobre os polícias comprarem equipamento do seu bolso porque querem, e avisou que Cabrita começa a perder condições para continuar.

Em causa estão declarações do ministro numa entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, em 19 de janeiro, na qual Eduardo Cabrita é questionado sobre as notícias que dão conta de agentes policiais “que compram equipamento de proteção do seu próprio bolso”.

“Compram porque o querem e não têm nenhuma necessidade de o fazer. É preciso dizê-lo com toda a transparência. Há matérias que são diferentes, que são fardamento, em que há um subsídio. Mas o que é considerado como necessário pelos comandos é aquilo que é atribuído”, respondeu.

 

Fonte: Lusa

 

Deputados CDS

News image

Cecília Meireles

Círculo Eleitoral Porto Presidente do Grupo Parlamentar

News image

Ana Rita Bessa

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Gonçalves Pereira

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Pinho de Almeida

Círculo Eleitoral Aveiro

News image

Telmo Correia

Círculo Eleitoral Braga