CDS "dará o seu acordo" a declaração do estado de emergência
Segunda, 16 Março 2020 21:35    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

telmo correia congressoCDS-PP mostrou-se esta segunda-feira favorável à declaração do estado de emergência, indicado que "obviamente dará o seu acordo" se esta vier a sua proposta, e indicou que não colocará limitações.

"O CDS obviamente dará o seu acordo ao estado de emergência se ele vier a ser proposto, não é isso que está em causa", salientou o líder parlamentar.

Em declarações à agência Lusa, Telmo Correia defendeu que, "independentemente de vir a ser decretado, ou não, o estado de emergência, há medidas em que não se pode repetir" o que aconteceu até aqui, "que é o andar permanentemente atrás do prejuízo" e "ser reativos em vez de proativos".

O CDS considera como "essencial" neste momento, "determinar a quarentena nas zonas de maior contágio e nas zonas de maior risco", fazer "o controlo das fronteiras, a suspensão de voos de todas as zonas que neste momento são zonas endémicas".

Na ótica do deputado, as medidas implementadas "têm estado a ser tomadas sempre com algum atraso".

"A quarentena parece-me absolutamente indispensável e necessária, o estado de emergência será um conjunto de decisões e de competências que visam essencialmente tornar possível essas medidas de isolamento", ou seja, "o estado de emergência em si é uma forma de viabilizar essas medidas", explicou.

 

"Nós neste momento não pomos limitações, nós o que dizemos sempre é as medidas que têm de ser tomadas devem ser tomadas. Se for necessário ter quarentena generalizada, o CDS é favorável, se for necessário ter controlo absoluto de fronteiras, o CDS é favorável", notou.

O líder do grupo parlamentar do CDS apontou igualmente que "o único erro" é que "em alguns casos se perdeu tempo".

Para os centristas, "a antecipação, a capacidade de tomar medidas enérgicas é fundamental nesta matéria". Por isso, o partido diz-se disposto a "contribuir para a unidade nacional", mas exige "determinação" por parte do Estado na tomada de decisões difíceis.

"O CDS dará o seu apoio às decisões que venham a ser imperativas e necessárias, esperando que da parte do Governo haja uma voz de comando, haja liderança e haja uma atitude firme", advogou.

Telmo Correia aproveitou também para propor que as freguesias de todo o país levem a cabo um "levantamento de todas as pessoas idosas que possam precisar de apoio", por forma a prestar-lhes o apoio que possam necessitar.

Referindo ainda a reunião da conferência de líderes parlamentares marcada para hoje, Telmo Correia considerou que "é lamentável que a Assembleia da República tenha sido sempre o exemplo contrário", quando "teve mais do que tempo para tomar medidas".

"Com certeza que isto será vencido, qualquer pandemia é vencida, qualquer pandemia não é eterna, o ponto é quantas pessoas nós teremos conseguido proteger e salvar quando a pandemia for vencida", observou ainda.

O coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19 infetou cerca de 170 mil pessoas, das quais 6.500 morreram. Em Portugal, 331 pessoas foram infetadas até hoje, mas sem registo de mortes, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, convocou uma reunião do Conselho de Estado para quarta-feira, para discutir a eventual decisão de decretar o estado de emergência.

Portugal está em estado de alerta desde sexta-feira, e o Governo colocou os meios de proteção civil e as forças e serviços de segurança em prontidão.

Entre as medidas para conter a pandemia, o Governo suspendeu as atividades letivas presenciais em todas as escolas a partir de hoje, e impôs restrições em estabelecimentos comerciais e transportes, entre outras.

O Governo também anunciou hoje o controlo de fronteiras terrestres com Espanha, passando a existir nove pontos de passagem e exclusivamente destinados para transporte de mercadorias e trabalhadores que tenham que se deslocar por razões profissionais.

 

Fonte: Diário de Notícias

 

Deputados CDS

News image

Cecília Meireles

Círculo Eleitoral Porto Presidente do Grupo Parlamentar

News image

Ana Rita Bessa

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Gonçalves Pereira

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Pinho de Almeida

Círculo Eleitoral Aveiro

News image

Telmo Correia

Círculo Eleitoral Braga